Super Bowl 2014 / Hyundai Genesis e os instinto de proteção de um pai .

fevereiro 6th, 2014

Super Bowl 2014 / Jaguar e os vilões . ” It’s good to be bad”.

fevereiro 6th, 2014

Super Bowl 2014 / Kia e The Matrix

fevereiro 6th, 2014

Super Bowl 2014 / Chrysler e Bob Dylan

fevereiro 6th, 2014

Educação no trânsito de maneira assustadora…Veja a propganda !

fevereiro 6th, 2014

Estilizando seu carro !

fevereiro 6th, 2014

Recadinho

fevereiro 6th, 2014

http://setelagoas.com.br/noticias/minas/22953-idosa-deixa-aviso-para-proprietario-de-carro-estacionado-na-porta-de-sua-garagem

Invasão …Italiana

fevereiro 6th, 2014

Quando uma moto não combina com você , é melhor não insistir !

maio 23rd, 2013

Carros brasileiros são ”comprovadamente letais”, aponta agência dos EUA Segundo a Associated Press, montadoras preferem ter margem de lucro maior a tornar seus automóveis mais seguros no Brasil

maio 23rd, 2013

http://carros.ig.com.br/noticias/carros+brasileiros+sao+comprovadamente+letais+aponta+agencia+dos+eua/6161.html

Carros brasileiros são ”comprovadamente letais”, aponta agência dos EUA
Segundo a Associated Press, montadoras preferem ter margem de lucro maior a tornar seus automóveis mais seguros no Brasil

Thiago Vinholes | 13/5/2013 15:15

Texto:

Renault Sandero

A qualidade dos automóveis fabricados pela indústria automobilística brasileira foi duramente questionada em reportagem da agência de notícias Associated Press. Segundo a publicação, os carros feitos no Brasil são “comprovadamente letais”, levando em consideração os recentes crash-tests realizados pelo Latin NCAP, que segue os mesmos padrões de ensaios de colisões realizados na Europa pelo Euro NCAP.

O texto cita a situação alarmante do trânsito brasileiro, onde em 2010 mais de 9 mil pessoas morreram em acidentes de carro. No mesmo ano, 12.400 americanos sucumbiram nas mesmas condições. No entanto, a frota norte-americana é cinco vezes maior que a brasileira. Ou seja, morrem quatro vezes mais brasileiros no trânsito que americanos. E o número continua crescendo, apontou a AP.

À reportagem, montadoras consultadas responderam que obedecem a lei brasileira, que não é exigente quanto a segurança. “Airbags e freios ABS, por exemplo, só serão obrigatórios em 2014″, cita o texto. A agência também comenta sobre o caso do Nissan March, que no Brasil teve duas estrelas na avaliação de segurança e na Europa, quatro. Na época a montadora japonesa afirmou que o padrão dos testes eram diferentes, o que depois foi negado pelo diretor técnico do Global NCAP.

Veja mais: Cintos de segurança de modelos nacionais são reprovados
Latin NCAP
Toyota Etios
1 / 5

Como explica a matéria, os principais defeitos dos carros populares à venda no Brasil são “soldas fracas, materiais inferiores e projetos desenvolvidos sem preocupação com segurança”. Outros fatores são a falta de exigências do governo por carros melhores e mais seguros e também o fato do consumidor não se preocupar com o assunto.

“O segredo da carroceria de um carro capaz de suportar o teste de colisão com um boa nota são os pontos de solda. A versão brasileira tem a mesma aparência do lado de fora, mas por dentro estão faltando várias peças. O que está dentro ninguém pode ver”, contou a AP um ex-funcionário da Volkswagen, que trabalhou durante 30 anos na divisão brasileiro e que preferiu manter anonimato.

“A indústria faz apenas o necessário. É algo enlouquecedor. Esses problemas (com as soldas) foram vistos nos EUA na década de 1960”, apontou David Ward, diretor da Federação Internacional do Automóvel, à agência.

Dinheiro não é problema

A reportagem também crítica a alta margem de lucro das montadoras no Brasil. Segundo a consultoria IHS, a margem global das fabricantes é de 3% e nos EUA o número chega a 5%. No Brasil, a margem é de 10%, uma das maiores do mundo.

Por outro lado, o texto ainda reconhece que os custos de produção também são altos no Brasil e cita o exemplo da eletricidade usada nas fábricas, que equivalem a 20% do custo do veículo produzido no Brasil.

Hyundai HB20

setembro 17th, 2012

Novo Kia Cerato.

julho 31st, 2012

Ken Block em São Francisco .

julho 17th, 2012

Fiat 500X é anunciado na Itália !

julho 4th, 2012

Novo Ecosport .

maio 10th, 2012

Pela Carplace ( www.carplace.com.br )

Trail Blazer 2013

março 26th, 2012

Por Henrique Rodriguez
( http://autossegredos.com.br/?p=24812 )

“Desenvolvida no Centro de Design da General Motors em São Caetano do Sul, São Paulo, a nova Chevrolet TrailBlazer, como a nova Colorado/S10, chegará primeiro ao mercado tailandês. Adiantado pelo conceito que esteve no Salão de Dubai do ano passado, o TrailBlazer teve sua versão definitiva apresentada ontem em coletiva transmitida via internet e estará no Salão de Bangkok a partir do próximo dia 26.
O SUV é idêntico à picape S10 até o final das portas dianteiras. Daí para trás o conjunto foi modificado para aumentar o espaço interno e garantir versatilidade. As portas traseiras são maiores e também são responsáveis por garantir o acesso à terceira fileira de bancos. Por conta da possibilidade de levar até sete passageiros ele será chamado Colorado 7 em alguns mercados.
Na Tailândia o novo SUV da Chevrolet será oferecido com os novos motores Duramax turbodiesel 2.8 de 180 cv e 47 kgfm de torque e um 2.5 litros de 150 cv e 35 kgfm de torque – oferecidos na Colorado por lá -, nas versões LT e LTZ. O padrão de acabamento seguirá a S10, com direito a lanternas de LEDs e ainda a ar-condicionado Dual-Zone. Entre os equipamentos de segurança da versão mais cara estarão airbag duplo, controles de tração e estabilidade, freios ABS e sistema de auxílio de partidas em ladeiras.
No Brasil, como a S10, o modelo contará com o bloco 2.8 e ainda o 2.4 flex de 147 cavalos e 24,1 kgfm de torque máximo. Ela será produzida junto com a S10 em São José dos Campos, e será lançada por aqui no segundo semestre.”

Fiat 500L !

março 5th, 2012

Arrebentando a concorrência !

fevereiro 24th, 2012

Veloster Turbo / Superbowl 2012

fevereiro 6th, 2012

FIAT 500 Abarth / Superbowl 2012

fevereiro 6th, 2012

New Beetle / Superbowl 2012

fevereiro 6th, 2012

Kia Optima / Superbowl 2012

fevereiro 6th, 2012

Novo Honda CR-V !

janeiro 30th, 2012

Fiat ataca Comerciais Pomposos da Hyundai-CAOA no Brasil

dezembro 12th, 2011

Aumenta número de pessoas quem compram carro e não conseguem pagar.

dezembro 12th, 2011

(pelo site G1/ Bom dia Brasil)

O número de pessoas que compraram carro e não estão conseguindo pagar as prestações é de 4,7%, o maior desde novembro de 2009. E os apertos atingem mais os que ganham entre R$ 2 mil e R$ 3,5 mil por mês.

ma pesquisa mostrou que muita gente que comprou um carro financiado não está conseguindo pagar as prestações.

Forma, cor, acessório, potência. Tudo é sedução quando de trata de comprar um carro novo. E quantas facilidades. Luan ganha R$ 950 por mês, e está disposto a assumir uma prestação de R$ 400. “Vai ficar um pouco apertado, mas como eu faço um serviço extra. Posso trabalhar em dois lugares, então é mais tranquilo”, conta.

Pense melhor, Luan. Uma pesquisa da Associação Nacional das Empresas Financeiras de Montadoras revela um dado preocupante: hoje, o número de pessoas que compraram carro e não estão conseguindo pagar as prestações é de 4,7%, o maior desde novembro de 2009. E os apertos financeiros atingem mais os que ganham entre R$ 2 mil e R$ 3,5 mil por mês.

O preço do sonho de ter um carro 0 km, financiado à perder de vista, pode comprometer muitas noites de sono. E com direito a pesadelos. Muitas dessas histórias são velhas conhecidas do gerente de vendas Jaceguay Cunha: “Tem acontecido atualmente de essas pessoas voltarem, não estão conseguindo pagar essa prestação e estão voltando para tentar negociar a recompra desse carro, porque apertou no orçamento”, explica.

É o que está tentando fazer Leonardo. Sem poder pagar a prestação, a saída é vender o carro. E comprador para carro usado não está assim tão fácil conseguir. E tem mais: se desfazer do automóvel é uma solução que resolve parte do problema.

“Se eu vender o carro, não quito a dívida. Eu devo meu carro e mais 70% dele. Não é um bom negócio, nunca é”, afirma.

Marcas / Modelos afetados pelo novo IPI

novembro 11th, 2011

Marcas Modelos afetados pelo novo IPI ( Fonte site Revista Autoesporte)

http://revistaautoesporte.globo.com/Revista/Autoesporte/0,,EMI278479-10142,00-ENTENDA+TUDO+SOBRE+O+NOVO+IPI.html

Aston Martin : Todos
Audi  :Todos
Bentley : Todos
BMW  :Todos
Chery :Todos
Chevrolet : Camaro, Malibu, Omega
Chrysler : 300C Hemi, 300C Touring, 300C, Town&Country
Citroën : Picasso, C4 Picasso, C5, C5 Tourer, Gran C4 Picasso
Effa : M100
Ferrari : Todos
Fiat :Nenhum
Ford : Edge
Honda :Accord
Hyundai : Todos
JAC Motors : Todos
Jaguar : Todos
Jeep : Todos
Kia :Todos
Lamborghini :Todos
Land Rover :Todos
Lexus :Todos
Lifan : Nenhum
Mahindra : Todos
Maserati : Todos
Mercedes-Benz : Todos
Mini : Todos
Mitsubishi : ASX, L200 GL, Lancer Evolution X, Outlander, Pajero Full
Nissan : Nenhum
Peugeot : 3008, RCZ
Porsche : Todos
Renault : Nenhum
smart : Todos
SsangYong : Todos
Subaru : Todos
Suzuki : Todos
Toyota : Camry, RAV4
Troller : Nenhum
Volkswagen : Passat, Tiguan, Touareg
Volvo : Todos

Velocidade em alto nível !

setembro 13th, 2011

Comercial da Toyota : carros que duram demais podem trazer algum problema !

agosto 23rd, 2011

Comercial do Veloster proibido na Holanda

agosto 23rd, 2011

Nissan – Pôneis Malditos !

agosto 4th, 2011

Como penalizar estacionamento proibido (na Lituânia) !

agosto 3rd, 2011

Quando a educação não funciona…

Lucro Brasil faz o consumidor pagar o carro mais caro do mundo (por Joel Silveira Leite)

junho 28th, 2011

O Brasil tem o carro mais caro do mundo. Por quê? Os principais argumentos das montadoras para justificar o alto preço do automóvel vendido no Brasil são a alta carga tributária e a baixa escala de produção. Outro vilão seria o “alto valor da mão de obra”, mas os fabricantes não revelam quanto os salários – e os benefícios sociais – representam no preço final do carro. Muito menos os custos de produção, um segredo protegido por lei.

A explicação dos fabricantes para vender no Brasil o carro mais caro do mundo é o chamado Custo Brasil, isto é, a alta carga tributária somada ao custo do capital, que onera a produção. Mas as histórias que você verá a seguir vão mostrar que o grande vilão dos preços é, sim, o Lucro Brasil. Em nenhum país do mundo onde a indústria automobilística tem um peso importante no PIB, o carro custa tão caro para o consumidor.

A indústria culpa também o que chama de Terceira Folha pelo aumento do custo de produção: gastos com funcionários, que deveriam ser papel do estado, mas que as empresas acabam tendo que assumir, como condução, assistência médica e outros benefícios trabalhistas.

Com um mercado interno de um milhão de unidades em 1978, as fábricas argumentavam que seria impossível produzir um carro barato. Era preciso aumentar a escala de produção para, assim, baratear os custos dos fornecedores e chegar a um preço final no nível dos demais países produtores.

Pois bem: o Brasil fechou 2010 como o quinto maior produtor de veículos do mundo e como o quarto maior mercado consumidor, com 3,5 milhões de unidades vendidas no mercado interno e uma produção de 3,638 milhões de unidades.

Três milhões e meio de carros não seria um volume suficiente para baratear o produto? Quanto será preciso produzir para que o consumidor brasileiro possa comprar um carro com preço equivalente ao dos demais países?

Segundo Cledorvino Belini, presidente da Anfavea, “é verdade que a produção aumentou, mas agora ela está distribuída em mais de 20 empresas, de modo que a escala continua baixa”. Ele elegeu um novo patamar para que o volume possa propiciar uma redução do preço final: cinco milhões de carros.

A carga tributária caiu e o preço do carro subiu.

O imposto, o eterno vilão, caiu nos últimos anos. Em 1997, o carro 1.0 pagava 26,2% de impostos, o carro com motor até 100cv recolhia 34,8% (gasolina) e 32,5% (álcool). Para motores mais potentes o imposto era de 36,9% para gasolina e 34,8% a álcool.

Hoje – com os critérios alterados – o carro 1.0 recolhe 27,1%, a faixa de 1.0 a 2.0 paga 30,4% para motor a gasolina e 29,2% para motor a álcool. E na faixa superior, acima de 2.0, o imposto é de 36,4% para carro a gasolina e 33,8% a álcool.

Quer dizer: o carro popular teve um acréscimo de 0,9 ponto percentual na carga tributária, enquanto nas demais categorias o imposto diminuiu: o carro médio a gasolina paga 4,4 pontos percentuais a menos. O imposto da versão álcool/flex caiu de 32,5% para 29,2%. No segmento de luxo, o imposto também caiu: 0,5 ponto no carro e gasolina (de 36.9% para 36,4%) e 1 ponto percentual no álcool/flex.

Enquanto a carga tributária total do País, conforme o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, cresceu de 30,03% no ano 2000 para 35,04% em 2010, o imposto sobre veículo não acompanhou esse aumento.

Isso sem contar as ações do governo, que baixaram o IPI (retirou, no caso dos carros 1.0) durante a crise econômica. A política de incentivos durou de dezembro de 2008 a abril de 2010, reduzindo o preço do carro em mais de 5% sem que esse benefício fosse totalmente repassado para o consumidor.

As montadoras têm uma margem de lucro muito maior no Brasil do que em outros países. Uma pesquisa feita pelo banco de investimento Morgan Stanley, da Inglaterra, mostrou que algumas montadoras instaladas no Brasil são responsáveis por boa parte do lucro mundial das suas matrizes e que grande parte desse lucro vem da venda dos carros com aparência fora-de-estrada. Derivados de carros de passeio comuns, esses carros ganham uma maquiagem e um estilo aventureiro. Alguns têm suspensão elevada, pneus de uso misto, estribos laterais. Outros têm faróis de milha e, alguns, o estepe na traseira, o que confere uma aparência mais esportiva.

A margem de lucro é três vezes maior que em outros países.

O Banco Morgan concluiu que esses carros são altamente lucrativos, têm uma margem muito maior do que a dos carros dos quais são derivados. Os técnicos da instituição calcularam que o custo de produção desses carros, como o CrossFox, da Volks, e o Palio Adventure, da Fiat, é 5 a 7% acima do custo de produção dos modelos dos quais derivam: Fox e Palio Weekend. Mas são vendidos por 10% a 15% a mais.

O Palio Adventure (que tem motor 1.8 e sistema locker), custa R$ 52,5 mil e a versão normal R$ 40,9 mil (motor 1.4), uma diferença de 28,5%. No caso do Doblò (que tem a mesma configuração), a versão Adventure custa 9,3% a mais.

O analista Adam Jonas, responsável pela pesquisa, concluiu que, no geral, a margem de lucro das montadoras no Brasil chega a ser três vezes maior que a de outros países.

O Honda City é um bom exemplo do que ocorre com o preço do carro no Brasil. Fabricado em Sumaré, no interior de São Paulo, ele é vendido no México por R$ 25,8 mil (versão LX). Neste preço está incluído o frete, de R$ 3,5 mil, e a margem de lucro da revenda, em torno de R$ 2 mil. Restam, portanto R$ 20,3 mil.

Adicionando os custos de impostos e distribuição aos R$ 20,3 mil, teremos R$ 16.413,32 de carga tributária (de 29,2%) e R$ 3.979,66 de margem de lucro das concessionárias (10%). A soma dá R$ 40.692,00. Considerando que nos R$ 20,3 mil faturados para o México a montadora já tem a sua margem de lucro, o “Lucro Brasil” (adicional) é de R$ 15.518,00: R$ 56.210,00 (preço vendido no Brasil) menos R$ 40.692,00.

Isso sem considerar que o carro que vai para o México tem mais equipamentos de série: freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, airbag duplo, ar-condicionado, vidros, travas e retrovisores elétricos. O motor é o mesmo: 1.5 de 116cv.

Será possível que a montadora tenha um lucro adicional de R$ 15,5 mil num carro desses? O que a Honda fala sobre isso? Nada. Consultada, a montadora apenas diz que a empresa “não fala sobre o assunto”.

Na Argentina, a versão básica, a LX com câmbio manual, airbag duplo e rodas de liga leve de 15 polegadas, custa a partir de US$ 20.100 (R$ 35.600), segundo o Auto Blog.

Já o Hyundai ix35 é vendido na Argentina com o nome de Novo Tucson 2011 por R$ 56 mil, 37% a menos do que o consumidor brasileiro paga por ele: R$ 88 mil.

fonte :Uol Carros / Joel Silveira Leite
//omundoemmovimento.blog.uol.com.br/arch2011-06-01_2011-06-30.html#2011_06-27_18_42_25-142809534-0

Educação no trânsito … com humor !

junho 7th, 2011

O pior que é muito real !

Nova Audi Q3

maio 18th, 2011

Novo Mitsubishi ASX- Apresentação.

maio 17th, 2011

Ferrari e Shell.

maio 11th, 2011

BMW M3 x BMW RR

maio 5th, 2011

Nova Chevy Colorado mostra linhas da futura S-10

março 22nd, 2011

O carro não será este , claro! Mas para quem tem curiosidade de saber como será o novo design da futura S-10 , pode  ter certeza que suas linhas passarão por isso .

É esperar para ver .

Cadenza 2011.

março 4th, 2011

Fiat Freemont chega ao Brasil

março 3rd, 2011

A Fiat começa de vez a desenvolver novos projetos decorrentes da parceria compra da Chrysler mundial.
Previsto para chegar no segundo semestre de 2011 , a Freemont vem para brigar no segmento das SUV’S com o motor 2.4 de 170 cv. Inspirado no modelo da nossa conhecida Dodge Journey , a Freemont irá oferecer um bom espaço ( até 7 lugares ) e tecnologia de ponta .
Será um grande passo para o início de uma nova era para a montadora.

Camaro : história e paixão .

fevereiro 16th, 2011

Direto do Canal Chevrolet Brsil do Youtube:

http://www.youtube.com/user/chevroletbrasil

Audi A6 2011 / Superbowl

fevereiro 11th, 2011

Audi A8 2011 / Superbowl

fevereiro 11th, 2011

Kia Optima : o épico no Superbowl 2011 .

fevereiro 11th, 2011

Escala de pagamento de IPVA – MG 2011

janeiro 20th, 2011

Kia Optima 2011

janeiro 19th, 2011

Novo Azera 2012 (Grandeur para fora do Brasil)

dezembro 28th, 2010

Michael”domingueiro”Schumacher e Mika Häkkinen.

dezembro 28th, 2010

E a Nissan provoca a concorrência de novo…

dezembro 13th, 2010

Depois de provocar a concorrência com o Nissan Livina ( http://privatecar.com.br/blog/?p=831 ) , a Nissan mais uma vez brinca com a concorrência no novo comercial da Frontier … vale conferir !

Azera 2012 ?

dezembro 3rd, 2010